A vacinação é a única forma de proteção contra o sarampo

Por muito tempo o sarampo, a febre amarela e outras doenças infecciosas, chegaram a ter suas notificações reduzidas ou até mesmo consideradas doenças erradicadas no Brasil. Apesar da expectativa sobre os imunizantes que protegerão contra a Covid-19, a cobertura vacinal de outras enfermidades não atinge o mínimo necessário. Quem não é vacinado corre o risco de contrair a forma grave do sarampo, que aparece em crianças e também em adultos jovens.

O esquema vacinal vigente prevê uma dose da tríplice viral ou SCR aos 12 meses de idade (que protege contra sarampo, caxumba e rubéola) e uma dose da tetra viral ou SCRV aos 15 meses de idade (contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela).

Quem não completou este esquema vacinal quando era criança precisa atualizar a carteira de vacinação. Pessoas menores de 30 anos precisam ter tomado durante a vida duas doses de tríplice viral ou uma da tríplice e outra da tetra viral. Já os adultos de 30 a 49 anos precisam ter tomado ao menos uma dose da tríplice viral após 1 ano de idade.

Acesse o link para saber qual a unidade de saúde mais próxima de você: prefeitura.poa.br/carta-de-servicos/atencao-primaria-saude-unidades-de-saude.

Compartilhe