Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Em 28 de Julho se comemora o “Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais”, sendo que a doença mais frequente é causada pelos vírus A, B e C. O tipo A ocorre com maior frequência em locais com saneamento básico precário, pois se dá por meio da ingestão de água ou alimentos contaminados por fezes que contenham o vírus ou ainda pelo contato direto com utensílios contaminados. Os vírus B e C são transmitidos principalmente por meio do sangue, sendo suas principais formas de contágio o compartilhamento de materiais cirúrgicos (ou de manicures, odontológicos ou de tatuagem), drogas injetáveis ou por relação sexual sem o uso de preservativo. A hepatite B também pode ser transmitida de mãe para filho durante o parto, na chamada transmissão vertical.

O diagnóstico dos casos pode ser feito na Atenção Básica de Saúde, e complementado nos Serviços de Atendimentos Especializados às Hepatites Virais. Vacinas também fazem parte das ações para prevenção das hepatites A e B. Nas crianças, primeira dose da vacina de hepatite B é dada ao nascer, sendo repetida aos 2 e aos 6 meses. Já a vacina para hepatite A é aplicada quando a criança completa 1 ano, e o reforço ocorre aos 18 meses de vida. No caso de adultos, é preciso tomar as 3 doses da vacina de hepatite B e as duas de hepatite A para que a imunização possa ser considerada eficaz. É possível, ainda, tomar a vacina combinada de hepatite A e B.

Existem várias medidas que podem evitar a transmissão das hepatites virais:

– Usar preservativo em todas as relações sexuais;
– Exigir materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagem e de piercings;
– Não compartilhar instrumentos de manicure e pedicure;
– Não usar lâminas de barbear ou de depilar de outras pessoas;
– Não compartilhar agulhas e seringas.

Compartilhe