Diretrizes para o Tratamento Farmacológico da COVID-19

A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) em parceria e consenso com a Associação de Medicina Intensiva Brasileira e a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, divulga as Diretrizes para o Tratamento Farmacológico da COVID-19. De acordo com o Dr. Alexandre Prehn Zavascki, Coordenador Científico Ad hoc da SRGI e que participou ativamente da construção das Diretrizes, baseado nas evidências atuais que avaliaram a utilização da hidroxicloroquina para a terapêutica da COVID-19, esse documento conclui que ainda é precoce a recomendação de uso deste medicamento na COVID-19, visto que diferentes estudos mostram não haver benefícios para os pacientes que a utilizaram. Além disto, trata-se de um medicamento com efeitos adversos graves que devem ser levados em consideração. Desta forma, a SBI recomenda fortemente que sejam aguardados os resultados dos estudos randomizados multicêntricos em andamento, para obter uma melhor conclusão quanto à real eficácia para o tratamento da COVID-19″.

O documento pode ser conferido na íntegra no link bit.ly/2LGWSaD.

Compartilhe