Ministério da Saúde anuncia aplicação de dose de reforço das vacinas contra a COVID-19

O Ministério da Saúde informou, por meio de nota técnica, que começará aplicar a terceira dose de vacinas contra a covid-19, em idosos acima dos 70 anos e imunossuprimidos (pessoas com deficiência no sistema imunológico), a partir de 15 de setembro. De acordo com Ministério, a decisão foi tomada porque a morbimortalidade em indivíduos mais vulneráveis à doença aumentou nas últimas semanas, apesar do avanço da vacinação no país.

O reforço deve ser feito preferencialmente com a vacina da Pfizer ou, de maneira alternativa, com as da Fiocruz/Oxford/AstraZeneca e da Janssen. 

Inicialmente, serão contemplados os seguintes grupos:

• Idosos acima de 70 anos;
• Pessoas com alto grau de imunossupressão;
• Imunodeficiência primária grave;
• Quimioterapia para câncer;
• Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras;
• Pessoas vivendo com HIV/Aids com CD4 <200 céls/mm3;
• Uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias;
• Uso de algumas drogas modificadoras da resposta imune;
• Pacientes em hemodiálise;
• Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias);
• Os intervalos mínimos a partir da última dose do esquema primário são de 6 meses para idosos e de 28 dias para imunossuprimidos.

Leia a nota na íntegra: srgi.org.br/reforco-covid19.pdf.

Compartilhe